Início » Carnaval por cidades » Carnaval Salvador 2021- Programação com Datas, Blocos e Escolas para curtir a maior festa popular do mundo

Carnaval Salvador 2021- Programação com Datas, Blocos e Escolas para curtir a maior festa popular do mundo

(Atualização: Agosto/2020) Quem vai curtir a edição da maior festa popular do mundo, o Carnaval de Salvador, precisa ficar atento às datas dos desfiles, POIS HOUVE ALTERAÇÕES ANUNCIADAS PELA PREFEITURA DA CIDADE. A programação para 2021 terá novidades que ainda carecem de confirmação oficial.

Em 2021 o carnaval será adiado para o mês de JULHO. Ainda não existe a confirmação certa sobre os dias e a forma como será feita a festa. Porém, já separamos o que você pode esperar sobre a programação parao Carnaval Salvador 20201 – que independente da época do ano, certamente, será carregado pelo ritmo do axé e pela alegria contagiante do momento.

Programação para 2021

As datas dos desfiles ainda não foram confirmadas para o Carnaval de 2021. Entretanto, você já pode se programar para ver nas ruas os blocos tradicionais, que acontecem todo ano no circuito oficial.

Circuito Barra Olinda/ Dodô

Circuito Dodô - Carnaval de Salvador

Com vista direto para as praias da Barra e Olinda o trajeto é considerado novo desde 2020, já que apareceu após o Campo Grande para conseguir aumentar ainda mais o carnaval de Salvador. Esse é o principal circuito e onde tem a maior parte dos camarotes e atrações.

Circuito Campo Grande/Osmar

Circuito Dodô - Salvador

A festa no Osmar é realizada dentro da cidade passando entre as avenidas Sete, Praça Castro Alves e Avenida Carlos Gomes. Ao todo são 4 a 5 km de trajeto, tendo o encerramento no Corredor da Vitória.

Circuito Batatainha (Pelourinho)

Circuito do Pelourinho - Carnaval de Salvador

No Circuito tradicional do Batatinha a festa começa no Pelourinho, um ponto turístico de Salvador. A ideia é festejar no local por uma noite e reviver os carnavais passados, por isso, a programação sempre conta com as marchinhas, fanfarras à moda antiga e concursos de fantasias.

Circuito Sérgio Bezerra

Circuito Sérgio Bezerra - Carnaval de Salvador

O Circuito Sérgio Bezerra trás circuitos religiosos para celebrar o dia de cinzas. Entre as atrações etá a Lavagem do Habeas Corpus no início do circuito. Depois, a festa parte para a Rua Marques de Leão na Barra e vai até o Farol da Barra.

Circuito Contra Refluxo

O circuito acontece nas imediações da Praça Castro Alves, no centro de Salvador – por isso nome de contra refluxo. A programação inclui poucos blocos para conseguir dar tempo de apresentar o circuito de Campo Grande por mais tempo.

Circuito Orlando Tapajós

Circuito Orlando Tapajós - Carnaval Salvador

Orlando Tapajós é uma atração recente do carnaval baiano, pela Prefeitura. A ideia é estimular ainda mais o turismo com trios elétricos e sem cordas. O percurso começa na Barra/Olinda e faz o sentido inverso, seguindo para o Clube do Espanhol até o Farol da Barra.

Circuito Mestre Bimba

Quem está localizado na região norte de Salvador pode curtir no bairro de Amaralina o Circuito Mestre Bimba, que tem lugar para todos os estilos. Ao total são mais de 40 blocos que fazem parte da programação anual de carnaval.

Circuito Mãe Hilda de Jitolu

Já foi confirmado para 2021 que um novo percurso estará disponível para os festeiros. Conforme informações do Conselho Municipal do Carnaval (Começar) o trajeto faz uma homenagem a ialorixá Mãe Hilda, uma das responsáveis pela criação do bloco afro Ilê Ayê, que foi fundado no bairro Liberdade. Lá mesmo agora receberá novos blocos.

Blocos de Carnaval

Salvador em Carnaval vira uma festa cheia de tudo e dá para escolher o estilo que vai querer curtir a sua. Nos 5 dias de feriado dá para selecionar uma programação variada entre os diferentes blocos de carnaval ou uma festa mais confortável, nos camarotes e shows. Abaixo, segue algumas das opções mais tradicionais:

Blocos Afros

 

Os Blocos Afro são o coração do Carnaval de Salvador e imprescindíveis para quem vai querer curtir a festa no ritmo de axé. Entre as atrações da festa está os Filhos de Gandhy e o Cortejo Afro, bem como apresentações de Olodum.

Fuzuê

 

O grupo de Carnaval faz folia sempre com as bandas e grupos folclóricos para relembrar o carnaval dos velhos tempos e para conservar as tradições da Bahia como as máscaras com Caretas do Acupe ou os bonecões do Mamelungo. Por lá se vê de tudo, desde as comidas típicas como os blocos: Fobia de Armandinho, Dodô e outros.

Carnaval no Centro Histórico

 

Na região do Peulourinho, Santo Antônio e Carmo o Carnaval é colorido. Os bloquinhos e fanfarras do Centro Histórico são uma velha tradição de Salvador e o lugar ideal para quem quer curtir marchinhas e blocos menores. É lá, por exemplo, que acontece o Desfilo de Fantasias na Praça Municipal” e os eventos do Palco Multicultural para ouvir samba ao vivo.

Carnaval para crianças

 

Os bailes infantis são as melhores opções para quem quer curtir com as crianças. Em Salvador os pontos são divulgados a partir de janeiro de 2021. Muitos dos blocos contam com atividades lúdicas, esportivas e muitas gincanas. Os blocos mais famosos são o da Carla Perez, que faz Pipoca de Algodão Doce.

Festa para Iemanjá

 

A festa para Iemanjá acontece sempre no Rio Vermelho e fica a cada ano mais bonita e cheia. A festa tem como ideia celebrar a deusa dos marés com oferendas ou pagar promessas. A tradição conta com um festa completa de sabores, música e muito axé.

Camarotes

Camarotes Salvador 2021

Os camarotes são lugares fechados, geralmente próprio para eventos. Os shows espalhados por toda a cidade contam com programação pelos principais palcos: Vila Infantil, Palco do Rock, Carnaval dos Bairros e com muitas opções gratuitas.

Já os shows exclusivos são pagos para curtir a festa com um pouco mais de segurança e comodidade. Para participar é preciso comprar um abadá – aquela camisa colorida que garante a permanência no bloco.

Escolas de Samba de Salvador

  • Acadêmicos do Morro
  • Acadêmicos do Samba
  • Bafo da Onça
  • Calouros do Samba
  • De Hoje a 8
  • Diplomatas da Amaralina
  • ES Unidos do Politeama
  • Embaixada Terror do Samba
  • Embaixada União
  • Escravos do Oriente
  • Filhos da Feira de São Joaquim
  • Filhos da Liberdade
  • Filhos do Garcia
  • Filhos do Morro
  • Filhos do Nordeste
  • Filhos do Ritmo
  • Filhos do Tororó
  • Filhos dos Pirineus
  • Juventude do Garcia
  • Liga Independente do Samba
  • Lira Imperial
  • Mangueira
  • Mocidade
  • Ritmistas do Samba
  • Ritmos da Liberdade
  • Unidos do Vale do Canela
  • Verde e Rosa

História do Carnaval de Salvador

Salvador é o coração do Carnaval Brasileiro, afinal, foi em terras baianas que surgiram as primeiras festas populares que se tornariam tradição e raízes históricas que muito tem a contar sobre esse país diverso.

A festa importada da Europa, sobretudo Portugal e Espanha tinha uma relação ainda muito apegada com a Igreja Católica. Na época das primeiras festas no Rio de Janeiro e Salvador, ainda no século XVI e XVII a festa era uma forma de simbolizar e extravasar após os 40 dias de recolhimento.

No Brasil, os jesuítas introduziram os índios na cultura para fazer parte da catequese, afinal, eles entendiam que seria interessante entrarem em contato também com as festas e tradições católicas.

Nos séculos seguintes, o Carnaval, entretanto, acabou se tornando mais popular por tomar as ruas da capital baiana, justamente Salvador. Os festejos organizados pelas próprias comunidades aconteciam tradicionalmente na Rua Chile, bem na região Central. Ali, os escravos e negros se reuniram para dançar e festejar, sempre agregando elementos culturais a que se assemelhavam. E assim, o Carnaval ganhou uma nova cara, estava-se criado a versão brasileira da festa.

Tradições

As brincadeiras de Carnaval também acabam sendo história de Salvador que ajudou a concebê-lo. Abaixo, segue algumas das tradições, algumas ainda comemoradas em blocos da atualidade relembradas no livro “História do Carnaval da Bahia – 130 Anos do Carnaval de Salvador“, da jornalista Nelson Varón.

Entrudos

Entrudos tradição de Carnaval

Nos primeiros carnavais de Salvador eram característicos os Entrudos, uma brincadeira de atirar objetos umas nas utras: limão, cravo, canela. Uma atitude quase vulgar. Entretanto, por conta dos transtornos óbvios o governo passou a reprimir e logo a brincadeira acabou. Um trecho da época conta que “proíbe o entrudo por ser prejudicial à saúde pública, perigosos aos que eles entregam e aos transeuntos”.

Carros alegóricos

 

 

Os carros alegóricos chegam com a oficialização do Carnaval, em 1878. Com a vinda de Dom Pedro II direto de Paris para o Brasil e gostando da farra, instituiu-se a festa por oficial. No mesmo ano surgiram os bailes com máscaras, numa versão mais refinada. De outro lado, também se oficializou uma porção de desfiles e associações.

Afoxés

 

A ideia era fazer uma festa popular negra mas com a qualidade da “festa dos brancos”. Entre a programação estão cânticos em nagô, batucadas, música e alta costura. A imprensa por muito tempo se referia a eles como os “candomblés de rua”. Não demorou muito para que se tornasse proibido, em 1902. Demorou três anos para sair a portaria que os colocou nas ruas novamente. E quando ressurgiram vieram fortes, como uma cicatriz de luta e resistência que há muito já marcam sua história.

Trio elétrico

Trio elétrico de Carnaval

Antigamente não se tinha a potência dos carros elétricos, mas a ideia é poder curtir os shows de música com apresentação para coordenação dos blocos de rua. Cada bloco possui um carro, sendo que cada veículo tem um limite de distância para que não se interfiram no som e na festa do outro.

Comente